icn-close
icn-phone
(+351) 289 315 235
geral@jf-quarteira.pt
icn-fb
Facebook
HOME

A importância do trabalho social em rede durante a pandemia

2021-03-04

O papel ativo no apoio social à comunidade, por parte das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS’S), através dos técnicos e funcionários que nelas trabalham e se entregam 365 dias por ano, sempre foi um motivo de orgulho e reconhecimento na Freguesia de Quarteira.

Telmo Pinto, Presidente da Junta de Freguesia (JF) de Quarteira, afirma que “este momento menos bom, decorrente da epidemia de Covid-19, tem-nos abalado fortemente e tem exigido um enorme esforço de resiliência. Preocupa-me, ao olhar para o aumento significativo do número de desempregados que temos neste momento e saber que há famílias a passarem muitas dificuldades. Neste novo contexto ainda mais exigente, o trabalho incansável e o esforço notável destas instituições e dos seus colaboradores, no apoio à população tem se multiplicado vezes sem conta, prestando um serviço inestimável aos que mais necessitam”.

Através do trabalho conjunto e disponibilidade da JF de Quarteira e da Câmara Municipal de Loulé, no apoio direto ou indireto às Instituições de Solidariedade, foi possível ampliar desde março, as respostas sociais, especialmente no que toca aos planos alimentares, entregas de bens, medicamentos e ainda no apoio socioeconómico à população, para fazer face a este momento particularmente difícil para todos.

De forma a minimizar as consequências sociais na comunidade, foram implementadas várias ações de prevenção, de intervenção e de apoio direto e indireto à população.

O apoio a nível alimentar, foi estruturado em parceria e em articulação com as diversas IPSS’s, Escolas e Associações da Freguesia, bem como pontualmente, por empresas privadas e particulares. A articulação e o trabalho conjunto de proximidade, no apoio com bens alimentares e outros bens essenciais, aos mais carenciados identificados na rede de apoio interinstitucional da freguesia, abrangeram e abrangem várias ações, para fazer face ao aumento significativo de pedidos de ajuda.

Consciente das consequências que esta pandemia representa e das dificuldades financeiras que a mesma causou e ainda esta? a causar, a JF de Quarteira reforçou os apoios a? rede, não só financeiramente, como também através da aquisição de bens alimentares, transporte e ajuda logística aos pedidos extraordinários que chegavam e chegam diariamente.

Face ao momento atual, às necessidades existentes e pedidos de ajuda, por parte das famílias mais carenciadas ou em isolamento, desempregados ou trabalhadores em regime de lay off, idosos sem possibilidade de deslocação, bem como noutras situações que careciam e carecem de atenção, as instituições da rede - Fundação António Aleixo, Banco Alimentar Contra a Fome, Associação Mãozinhas Solidárias, Centro Paroquial de Quarteira- Refeitório Social, Maps - Projeto Cuida-Te, Fundo de Auxílio Europeu às pessoas mais carenciadas (FEAC) e Escolas da Freguesia, uniram-se em prol da comunidade, para dar apoio não só a nível alimentar, através da confeção e distribuição de refeições diárias, como na entrega de cabazes de alimentos e bens essenciais.

Foram criadas do zero, cantinas específicas, a funcionar sete dias por semana, para poder oferecer refeições diárias aos mais necessitados. Outras instituições que serviam apenas alimentos não confecionados, passaram a servir também refeições completas com complementos extra, para colmatar estas novas carências.

Consoante a instituição, verificaram-se aumentos entre os 50% e os 100%, quer na oferta de refeições, quer na entrega de cabazes de alimentos e bens essenciais às famílias.

A JF de Quarteira, pode constatar que toda a comunidade, instituições, particulares, escolas e empresas privadas, mesmo em confinamento, uniram-se e mobilizaram-se de forma solidária, no combate a esta epidemia que impôs mudanças drásticas no modo de vida.

Para Telmo Pinto, “é muito importante manter este empenho, compromisso e esta solidariedade. Acredito que muito em breve voltaremos à normalidade. Temos vivido tempos difíceis, fomos colocados à prova, mas a nossa esperança dá-nos a resistência para continuar e ultrapassar. A atitude de cada um de nós será decisiva. A trabalhar em conjunto, em equipa, ultrapassaremos mais facilmente esta recente realidade temporária”.

© TOPPING CREATIVE STUDIO